• +55 (19) 3701-3476

Deputado propõe custear gasodutos de R$ 33,2 bilhões por meio das tarifas de transmissão através da MP nº 1.055/2021.

Publicado em Thursday, 07 de October de 2021
Deputado propõe custear gasodutos de R$ 33,2 bilhões por meio das tarifas de transmissão através da MP nº 1.055/2021.

Por: João Victor Bonora - Middle Office | Migratio Energia. 

 

O deputado Adolfo Viana incluiu no texto original seu parecer sobre a MP nº 1.055/2021 na última sexta-feira, que instituiu a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética – CREG, propondo uma solução sobre a discussão que perdura desde a promulgação da Lei sobre a privatização da Eletrobrás, a qual teve uma emenda prevendo a contratação de 8.000 MW provenientes de usinas térmicas a gás natural inflexíveis (nunca são desligadas), dos quais 6.750 MW serão de localidades que, hoje, não possuem suprimento de gás. A discussão se agravou quando especialistas começaram a apontar a quase que impossibilidade de se construir novos gasodutos nessas localidades e viabilizar o projeto dentro da limitação de preço imposta na lei, limitando o preço ao valor do leilão A-6 realizado em 2019, um teto de R$ 350,00 por MWh

Portanto, como solução, o deputado Adolfo Viana visa autorizar à Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel a estabelecer mecanismos vinculados às tarifas de transmissão de forma a integrar os gasodutos associados à contratação de reserva de capacidade às instalações da rede básica. Com isso, caso haja aprovação do texto, a construção dos novos gasodutos afetará as faturas de energia de todos os consumidores, por meio das tarifas de transmissão. Segundo a Abrace, associação dos grandes consumidores industriais, o custo na malha dutoviária será de R$ 33,2 bilhões.

O deputado também alterou outros pontos, estendendo em oito anos a vigência dos subsídios ao carvão mineral usado em usinas térmicas, passando o prazo para 2035. O custo, de acordo com a Abrace, será de R$ 2,8 bilhões e pago pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), rateada por todos os consumidores de energia.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), colocou a votação da MP 1.055 como primeiro item da pauta do plenário nesta segunda-feira (04/10). A MP tem validade até o dia 7 de novembro e precisa ser votada também no Senado, antes desse prazo, a fim de garantir a continuidade da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg).

Fonte: Valor Econômico

 

CONTATOS

  • Icone 01
    Rua Senador Vergueiro, 995 I CJ 23 a 26
    2° andar, Centro - Limeira - SP
    CEP: 13480-001
  • Icone 02
    Atendimento
    Segunda à Sexta das 8h às 18h
  • Icone 03
    migratio.front@migratio.com.br
    +55 19 3701.3476
Fale com nossa equipe
Quero conhecer as soluções da Migratio
Fale com nossa equipe
Quero conhecer os produtos